Wednesday, May 31, 2017

EMT: indicações, contraindicações e benefícios




Dr. Moacyr fala sobre a Estimulação Magnética Transcraniana (EMTr) no III Curso de Aperfeiçoamento em Psiquiatria Geriátrica


Modulo: Módulo IX – Luto e Transtornos Depressivos do curso em referência
Aula: EMT: indicações, contraindicações, evidências de benefício
Prof. Dr. Moacyr Rosa

Clique Aqui e saiba mais sobre tratamento da estimulação magnética para depressão!

A depressão no idoso é um transtorno muito comum e frequentemente sub-diagnosticado. A evolução é muitas vezes rápida e grave, devido à menor capacidade adaptativa do cérebro com o passar dos anos. O risco de suicídio está frequentemente aumentado nesta população.
Além da tendência a uma maior gravidade e a uma evolução mais rápida, os idosos costumam ter menor tolerância aos efeitos colaterais das medicações antidepressivas.


A Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva – EMTr é uma técnica segura, indolor, quase sem efeitos colaterais, sendo considerada uma opção terapêutica muito útil para o tratamento da depressão no idoso.

Realização:
Programa Terceira Idade do IPq HCFMUSP
Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP
Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785
Prof. Dr. Geraldo Busatto Filho
Profa. Dra. Débora P. Bassitt
Profa. Dra. Salma Rose I. Ribeiz

Wednesday, May 10, 2017

A importância da família para os pacientes com depressão


A importância da família para os pacientes com depressão
De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde, até 2020 a depressão será a principal doença mais incapacitante em todo o mundo e a segunda causa de mortes mundiais por doença, após as doenças coronárias. Os dados são preocupantes e refletem o alcance da doença. Quem sofre sabe o quanto essa condição é dolorosa e incapacitante, mas o sofrimento não é exclusivo de quem tem depressão, é também dos familiares e das pessoas que estão mais próximas, principalmente por não saberem como lidar com a doença.

E qual o papel da família? O que fazer para ajudar alguém com depressão?

A família é fundamental, pois é nela que o paciente encontra apoio e conforto. Seguem abaixo algumas dicas de como os familiares de pessoas com depressão podem agir. Vamos a elas:
A atitude mais importante é assegurar que a pessoa com depressão esteja em tratamento, e com um médico psiquiatra da confiança da família e da própria pessoa. Procure ajuda, não espere a doença piorar.
  1. Seja paciente. Muitas vezes a convivência com pessoa deprimida fica muito difícil, por isso, respire fundo e não perca a paciência.
  2. Entenda que depressão é uma doença, a pessoa não está neste estado porque escolheu estar assim. Por isso, o tratamento com médico psiquiatra é tão importante.
  3. Saiba ouvir, por mais cansativo que seja. É importante dar atenção à pessoa deprimida, mostrando a ela que você entende o quão difícil é esse momento. Aproveite e destaque a importância de cumprir o tratamento conforme as orientações médicas.
  4. Respeite. É importante saber respeitar o momento do paciente. Claro que você pode incentivar a pessoa a desenvolver alguma atividade, mas caso ela recuse, respeite. O que parece muito simples para uma pessoa saudável pode ser insuportável para quem está deprimido.
  5. Acompanhe o tratamento, esteja sempre em contato com o médico, avise-o se perceber mudanças bruscas. Verifique se a pessoa está seguindo o tratamento.
  6. Informe-se sobre a doença, leia sobre os tratamentos, consulte livros, acompanhe depoimentos de quem já passou por esta situação.
  7. Em momentos muito difíceis, em que você está esgotado e não sabe mais o que falar, ofereça seu carinho. Um abraço silencioso e apertado pode ajudar, e muito!
  8. Não esqueça de você. Cuide-se, tenha um tempo só para você e faça isso sem culpa.
Aqui no IPAN somos especializados no tratamento da depressão e, embora a doença não tenha cura, pode ser controlada com medicamentos, psicoterapia e, em alguns casos, com Estimulação Magnética ou Eletroconvulsoterapia. No entanto, para o êxito dos tratamentos, são fundamentais algumas mudanças no estilo de vida dos pacientes, como o fim do consumo de substâncias psicoativas (cafeína, anfetaminas e álcool, por exemplo), o desenvolvimento de hábitos saudáveis de alimentação, sono regular, redução dos níveis de estresse e atividades físicas. E vale lembrar que a manutenção do tratamento, assim como o acompanhamento da família, ajudam a prevenir recaídas e instabilidade emocional, contribuindo para a qualidade de vida do paciente e de sua família.
Se alguém de sua família está sofrendo de depressão, agende uma consulta: somos especialistas no tratamento da depressão.

Friday, May 5, 2017

A arte de viver bem

Existe receita para a felicidade? Para a felicidade é difícil dizer, mas para viver bem, sim!

Viver bem, em primeiro lugar, é ter saúde, mas não só saúde física. Todas as áreas de nossas vidas necessitam de saúde plena: física, espiritual, intelectual, familiar, profissional, financeira, social e ecológica.

Para a saúde física é importante ter uma alimentação saudável, se exercitar, dormir bem, buscar a harmonia e o equilíbrio no dia a dia, assim evitamos angústias e explosões desnecessárias.

Para a saúde espiritual, principalmente se você vive correndo ou estressado, é primordial encontrar um momento do dia para exercitar a sua fé, não importa qual seja, ou realizar algum tipo de meditação.

Para ter saúde intelectual, adquira o hábito da leitura e procure sempre estimular a sua mente com conhecimentos novos. É muito importante manter a mente ativa. Faz bem, inclusive, para o físico e, principalmente, para o espírito.



Em se tratando de saúde financeira, preocupe-se em poupar e ter um estilo de vida menos voltado para os bens materiais, e muito mais focado em garantir estabilidade e segurança em sua vida.

A saúde familiar hoje em dia, infelizmente, é negligenciada por falta de tempo, falta de diálogo, falta de convivência. Não permita que isso aconteça! Priorize as pessoas importantes da sua vida e, começando por você, dê mais valor aos momentos que vocês passam juntos.

Para manter a saúde profissional não se contente com o que você já tem em mãos. Não se acomode. Desafie-se, faça a diferença no seu núcleo de trabalho. Seja pró-ativo, colaborativo. Você com certeza só terá a ganhar.

Não diga que a vida é corrida e que você não tem tempo. Nós fazemos o nosso tempo. Por isso, não negligencie sua saúde social, ela é fundamental em sua vida! Quem tem amigos sorri mais, troca mais experiências, enfim, se enriquece.

Faça mais por você, pelo mundo e pelo futuro. A saúde ecológica é o que irá garantir que amanhã poderemos viver com mais dignidade na Terra. Boas práticas, boas escolhas e bons hábitos contribuem para que todos vivam melhor.

E não é isso o que a gente quer? Viver bem é uma arte. Exercite!