Monday, July 7, 2014

"Vença a Depressão!"

A Revista "Vença a Depressão!" da 26 dicas pra prevenir a depressão.


A Revista "Vença a Depressão!" da 26 dicas pra prevenir a depressão.
Confira abaixo cada uma delas:

1- Alimentação saudável e moderada.
Diz o ditado que "somos o que comemos", portanto, é fundamental ter uma alimentação equilibrada que dê ao organismo todos os nutrientes de que ele necessita para funcionar adequadamente.

2- Beber bastante água.
"A desidratação provoca cansaço e fadiga, o que pode colaborar para o estado depressivo", afirma a psicóloga Olga Tessari.

3- Respire!
A oxigenação é fundamental para o bom funcionamento do corpo e da mente. Faça pequenas paradas no seu dia a dia para respirar profundamente, espreguiçar-se e bocejar.

4- Sono reparador:
a falta de sono ou má qualidade afeta o humor e colabora para o surgimento da depressão. Por isso, é importante dormir o tempo suficiente e em horários regulares."Evite atividades estimulantes,como esportes, discussões e televisão 1 hora antes de dormir. Dê preferência ás ações tranquilizantes, como ouvir uma música suave e relaxar o corpo" indica.

5- Tire uma pausa do trabalho:
ele é fonte de saúde mental desde que administrado emocionalmente da forma correta. Mas a mente também precisa de suas pausas para seu bom funcionamento. Ausentar-se do trabalho em férias ou mesmo conseguir desligar-se dele é pré condição para uma boa qualidade de vida.

6- Tome sol:
exposição á luz solar do inicio da manhã ou final da tarde por 20 minutos é um anti-estresse natural. Além disso, promove elevação de melatonina, substância responsável pelo ciclo do sono e pelo bom humor.

7- Evite álcool e drogas:
As substâncias contidas nas drogas e álcool, se ingeridas regularmente, afetam os componentes químicos do cérebro, colaborando para o surgimento da depressão.

8- Procure ter mais contato com a natureza:
isso promove relaxamento. Visite praças, paisagens com montanhas, rios, mar e lagoa, por exemplo. Tome um banho de mar ou vá á piscina, pois a água é um fator contra o estresse e tem efeito relaxante. Ambientes fechados e atividades contínuas dentro de casa como ver televisão, computador, videogames e sons altos são estressantes e viciam.

9- Banho quente á noite:
Isso provoca vasodilatação, ajudando a relaxar e facilitando a conciliação do sono.

10- Mantenha uma rotina diária, alternando atividades obrigatórias e necessárias do dia a dia com pequenas ações prazerosas como olhar as nuvens, conversar com uma pessoa querida e ouvir uma música que aprecia. Essa rotina equilibrada colabora para o bem- estar.

11- Não se sobrecarregue.
Não faça mais do que você pode fazer e delegue tarefas. Dessa forma, você evita o estresse e a falta de tempo para realizar atividades prazerosas.

12- Vida social e familiar.
É importante estar e interagir com as pessoas que se importam com você. "Saia regularmente com um grupo de amigos e visite parentes queridos, pois isso colabora para aliviar tensões", diz Olga.

13- Sorria!
É cientificamente comprovado que o riso combate os sintomas do estresse e eleva a produção de substâncias no organismo que melhoram o humor e o estado de espírito.

14- Não se culpe!
Lembre-se de que sua intenção sempre é positiva, que você sempre quer acertar e que os erros fazem parte da vida. Procure aprender com eles para poder acertar da próxima vez.

15- Manter relações sexuais regularmente:
a prática do sexo melhora o sistema imunológico. Também ajuda a reduzir o estresse, diminui a ansiedade, aumenta o relaxamento e ajuda a dormir.

16- Evite ambientes artificiais
com ar condicionado, carpetes e luz artificial, pois permanecer nesses ambientes por muito tempo provoca desgaste físico, dor de cabeça e problemas psicológicos, como irritação e estresse.

17- Defina metas:
estabelecer pequenas metas diariamente ou semanalmente, anotando tudo que tiver alcançado é importante, pois a organização evita a depressão.

18- Invista em lazer aos finais de semana:
sair da rotina do dia a dia de casa, trabalho e do estudo são formas de resgatar a tranquilidade e a paz de espírito, além de combater o estresse.

19- Mantenha ou crie hobbies.
Quando você está envolvido com seu hobbie, você se esquece de tudo e deixar de pensar nas preocupações do dia a dia. Isso colabora para relaxar e aliviar o estresse. "Muitas pessoas relatam que seu hobby é uma terapia", conta a profissional.

20- Valorize suas conquistas
Ao invés de só valorizar os seus erros.

21- Agradeça!
Ser grato é uma forma de perceber o quanto as pessoas a sua volta o auxiliam e o ajudam. Procure retribuir essa ajuda, o que colabora para que você perceba que não está só e que há pessoas que se importam com você. Como somos seres sociais, é importante se sentir querido.

22- Construa sua autoconfiança:
a falta de autoestima contribui para o surgimento da depressão. Trabalhar a autoestima e autoconfiança ajudará você a sentir-se melhor e mais disposto. E, se não conseguir fazer isso sozinho, procure um psicólogo!

23- Não engula Sapos!
"Na medida do possível, não guarde rancor ou mágoas: procure conversar, desabafar e, principalmente, dialogar com quem provoca seus ressentimentos. Essa é a melhor forma de evitar a depressão!", aconselha a psicóloga Olga.

24- Aprenda a lidar com as perdas:
elas fazem partes da vida e devemos lidar com elas de forma positiva. Todos têm direito de se revoltar e não aceitar a perda de alguém ou algo importante. Mas é fundamental buscar superar essas perdas para não se deprimir.

25- Tente pautar a sua vida em atividades prazerosas
na maior parte do tempo. Trabalhar com aquilo que gosta, morar numa casa que seja agradável e aconchegante, estudar o que gosta e ter ao seu lado pessoas queridas. "nem sempre é possível mantermos atividades prazerosas o tempo todo, mas, se pudermos aliar o prazer com a obrigação das atividades do dia a dia, certamente evitaremos a depressão", diz.

26- Atividades físicas aeróbicas regulares,
quando realizadas por pelo menos 30 minutos, três vezes por semana, aumentam a produção de substâncias no organismo que dão a sensação de bem-estar e disposição.


Confira a matéria completa na Revista Vença a Depressão! Ano 3, N.4 - 20