Tuesday, March 11, 2014

Dependência de calmantes

Dr. Moacyr é entrevistado no programa Hoje em Dia, da rede Record

Dependência de calmantes
11/03/2014

Dependência de calmantes

 

Dificuldades para dormir. Certamente você deve conhecer pessoas que têm este problema ou até mesmo você necessita de remédios para ter uma boa noite de sono. Três em cada dez brasileiros tomam calmantes. Seu uso aumentou 42% nos últimos cinco anos. Até que ponto o uso de calmantes é necessário? Quando é um risco e um vício? Há medidas naturais para dormir adequadamente?

O Dr. Moacyr Alexandro Rosa esclarece essas e outras dúvidas no Programa Hoje em Dia, da rede recorde, exibido em 11/03/14.

 

 Veja a entrevista completa:

http://entretenimento.r7.com/hoje-em-dia/videos/saiba-o-que-fazer-para-se-livrar-do-vicio-de-dormir-a-base-de-calmantes/idmedia/531f18220cf23071721adfd4.html

Friday, March 7, 2014

Dr. Moacyr é entrevistado no programa Todo Seu, Ronnie Von


Dr. Moacyr é entrevistado no programa Todo Seu, Ronnie Von 
Esquizofrenia: diagnóstico, tratamentos e prognóstico da doença.

Nesta quinta (13/02), o Dr. Moacyr A. Rosa, diretor do IPAN, foi o convidado do quadro ‘Consulta Médica’ do programa Todo Seu, apresentado por Ronnie Von, na TV Gazeta.

O tema discutido foi esquizofrenia e o Dr Moacyr tirou dúvidas, falou sobre diagnóstico, tratamentos e prognóstico da doença. Segundo estudos da OMS (Organização Mundial de Saúde), esse transtorno atinge cerca de 1% da população mundial. A esquizofrenia acomete pessoas de quaisquer idade, gênero, raça ou classe social. Não há uma causa definitiva, apesar de serem conhecidos muitos aspectos bioquímicos do cérebro que passa por esse transtorno. O fator genético é considerado importante, mas a doença também pode se manifestar em famílias que não tem histórico.

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders - DSM-IV), a esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico grave caracterizado por dois ou mais sintomas tais como: alucinações auditivas, visuais, ou sinestésicas, delírios, paranóia, desorganização da fala (incompreensível), catatonia e/ou sintomas depressivos. Estes sintomas devem estar presentes por, pelo menos, quatro semanas para que possam indicar a presença da esquizofrenia.

Durante a conversa, Dr. Moacyr explicou que é asustador o que acontece na mente de quem tem esquizofrenia, a pessoa pode achar que está sendo perseguida, ou que outras pessoas podem ler seus pensamentos. Também é típica a alucinação auditiva, caracterizada por ouvir vozes, a sensação para o paciente é de que há alguém de fora falando com ele ou sobre ele, mas ao olhar não há ninguém no local e isso é bastante perturbador. 

O diagnóstico da doença é clínico, ou seja é realizado pela história do paciente, bem como a presença de sinais e sintomas. Não há um exame que faça o diagnóstico da esquizofrenia. Por isso a consulta a um psiquiatra é essencial para que paciente e familiares possam ser orientados em como lidar com o transtorno, com controle é possível, para a maior parte dos pacientes, ter uma vida muito próxima ao normal. O tratamento central é a medicação, sem medicação é muito difícil lidar com essa doença. Outros aspectos também são importantes, como a abordagem do paciente e familia para que entendam o que está acontecendo e saibam identificar os sintomas.

Um terço dos pacientes reage bem ao tratamento e consegue trabalhar e ter uma rotina normal. Outro terço apresenta sequelas e precisa de um acompanhamento mais intenso, mas, ainda assim, pode ser reinserido na sociedade. Apenas um terço dos casos precisa de internação, afirma o médico, que acrescenta: “O comportamento violento não é característico da esquizofrenia, o crime relacionado a doença é exceção. Um paciente com esquizofrenia está tão sujeito a ser violento quanto uma pessoa saudável”.

Outro método também está sendo utilizado para auxiliar no tratamento da esquizofrenia. Recentemente, o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou o uso da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMTr) para o tratamento das alucinações auditivas da esquizofrenia. Esta técnica utiliza pulsos magnéticos para inibir áreas específicas do cérebro e restabelecer o funcionamento.

Quando a esquizofrenia é devidamente tratada novos surtos são prevenidos e, caso surjam, vem com intensidade muito menor.

Para o psiquiatra e professor da Unifesp, medo, vergonha e culpa são os sentimentos mais frequentes da família ao descobrir o diagnóstico, esses são aspectos que precisam ser trabalhados, ningúem tem culpa do surgimento da doença. Durante o quadro, o apresentador Ronnie Von afirmou que já teve transtorno da ansiedade e realizou seu tratamento com medicamentos, obtendo muito sucesso.

Confira a participação completa do Dr. Moacyr no Todo Seu no link: 
http://www.youtube.com/watch?v=Qw8Ynj7xqT0