Tuesday, June 27, 2017

Associação Brasileira de Estimulação Cerebral – ABECer


Associação Brasileira de Estimulação Cerebral – ABECer
A Associação Brasileira de Estimulação Cerebral (ABECer) é uma associação que foi fundada por médicos que atuam na área de Neuromodulação, incluindo a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT), Eletroconvulsoterapia (ECT), Estimulação Elétrica por Corrente Contínua (ETCC), entre outras técnicas. Tem como principais objetivos congregar, incentivar, desenvolver, e divulgar as diferentes modalidades de estimulação cerebral com fins terapêuticos.

Dr. Moacyr, diretor do IPAN, é o vice-presidente da ABECer. Abaixo segue o corpo científico que compõe a ABEcer:

Presidente: Paulo Silva Belmonte de Abreu.
Vice-Presidente: Moacyr Alexandro Rosa.
Secretario Geral:  Dra. Mercêdes Jurema Oliveira Alves.
Tesoureiro: Alexei Gil.
Diretor de Normas e Regulamento: Dr. Sander Fridman.
Diretor de Ética: Dr. Marcos Estevão dos Santos Moura.
Diretor Científico: Dr. André Russovsky Brunoni.

Sede gestão 2015-2016: Rua Câncio Gomes 776 cj 301
Porto Alegre
CEP 90.220-060
Mais informações no site da ABEcer!

Wednesday, June 14, 2017

Pesquisa Clínica com ESKETAMINA

Você recebeu diagnóstico de depressão?
Continua tendo sintomas de depressão apesar de ter tomado pelo menos dois medicamentos antidepressivos diferentes?
Pode ser de seu interesse saber sobre uma pesquisa clínica sendo conduzida em participantes da pesquisa com depressão
Para mais informações, entre em contato com o pessoal de pesquisa:
COPQuali Pesquisa Clínica Ltda.
Tel: 11 2776-6801
Cel: 11 99417-6584
Email: pesquisaclinica@cpquali.com.br

Insônia: o transtorno do sono

tratamento insonia


A insônia é uma das principais queixas em saúde e caracteriza-se pela dificuldade persistente para dormir ou para manter o sono ao longo da noite. Vale ressaltar que a média diária de sono costuma ser de 6 a 8 horas, no entanto, algumas pessoas ficam bem com 4 horas de sono, outras, necessitam de 10 a 11 horas (e essa média pode mudar de acordo com a idade). Por isso, é importante ouvir os sinais de sono do corpo e não dormir mais ou menos para não prejudicar nossa qualidade de vida.

Complicações

Sofrer de insônia pode ocasionar uma série de complicações, como ter menor desempenho no trabalho ou nos estudos; tempo de reação e reflexo mais lento, acompanhado de maior risco de acidentes; problemas psiquiátricos, como depressão ou transtorno de ansiedade; excesso de peso ou obesidade; irritabilidade; aumento do risco de adquirir doenças de longo prazo (hipertensão, doenças cardíacas e diabetes), e abuso de substâncias como cigarro, álcool, cafeína e outras drogas.

Grupo de risco

Alguns grupos têm maior propensão para a insônia: pessoas do sexo feminino, principalmente por causa de mudanças hormonais durante o ciclo menstrual, menopausa e gravidez; pessoas acima dos 60 anos de idade, devido principalmente às alterações nos padrões de sono e a problemas de saúde; pessoas com algum distúrbio de saúde mental, como depressão, ansiedade, transtorno bipolar e o transtorno de estresse pós-traumático; pessoas sob estresse; pessoas com alguma condição médica específica, como dor crônica, dificuldade para respirar ou necessidade frequente de urinar; pessoas que passam por condições pontuais, como trabalhar à noite, viajar a trabalho ou diferenças de fuso horário; pessoas com maus hábitos, como dormir e acordar em horários diferentes todos os dias, dormir em ambientes inapropriados e desconfortáveis, em frente à TV ou com a luz acesa; pessoas que fazem uso de medicamentos; pessoas que bebem café, chá, refrigerantes à base de cola e outras bebidas que contenham cafeína, e pessoas com hábito de comer demais antes de dormir.

Sintomas

Os principais sintomas de insônia podem incluir: dificuldade para adormecer à noite, despertar durante a noite, despertar muito cedo, não se sentir descansado após uma noite de sono, cansaço ou sonolência diurna, irritabilidade, depressão ou ansiedade, dificuldade para prestar atenção, concentrar-se em tarefas ou se lembrar de coisas importantes, dores de cabeça localizadas, problemas gastrointestinais e preocupações contínuas com o sono.

Dicas básicas

Confira algumas dicas básicas para restabelecer um sono saudável:
  1. Exercite-se e permaneça ativo. Atividade física ajuda a promover uma noite de sono bem dormida.
  2. Se você toma medicamentos regularmente, verifique com seu médico se eles podem estar contribuindo para a insônia. Verifique também os rótulos de produtos de venda livre e confira se contêm cafeína ou outros estimulantes.
  3. Evite cochilos durante o dia. Se for tirar um cochilo, certifique-se de que não passe de 30 minutos e que não ocorra após às 15h.
  4. Evite ou limite o consumo de cafeína, álcool e nicotina, que são substâncias estimulantes.
  5. Se sentir dores de cabeça, faça uso de analgésico. Estar confortável é imprescindível para uma noite de sono saudável.
  6. Normalize seu relógio biológico, que é o responsável por regular o ciclo circadiano, que compreende os ciclos de sono-vigília. Estabeleça um horário fixo para dormir e acordar, preocupando-se sempre com a quantidade de horas dormidas.
  7. Exponha-se à luz solar, pois ela sincroniza o relógio biológico. Expondo-se regularmente à luz solar pela manhã, o seu corpo entende que está na hora de acordar. Por outro lado, ao anoitecer, entende que já é hora de descansar.
  8. Faça um lanche leve antes de dormir. Sentir fome ou fazer refeições pesadas e com excesso de líquidos também pode atrapalhar o sono.
  9. Reduza o ritmo. Relaxe antes de deitar, lendo, escutando músicas calmas e relaxantes ou mesmo tomando banho. Evite estímulos visuais, como TV, celular, tablet, computador e etc., e vá para a cama somente quando estiver com sono.
  10. Deixe o quarto confortável, preocupando-se com todos os itens: colchão, travesseiros, roupas confortáveis, ambiente calmo, temperatura agradável, luz aconchegante e ausência de ruídos.

Tratamento

Aqui no IPAN, para tratar da insônia, começamos com uma avaliação minuciosa para tentar identificar as causas do problema. Investigamos sintomas sugestivos de problemas de saúde física, avaliamos a presença distúrbios psiquiátricos, medicações em uso, comportamentos, hábitos de vida e, em alguns casos, realizamos exames complementares, como a polissonografia ou outros específicos.

Não importa qual a sua idade, tenha em mente que insônia tem solução. Se você tem alguns dos sintomas acima e se sente prejudicado em suas atividades, procure o IPAN para ser avaliado por um de nossos especialistas e, se for o caso, iniciar o seu tratamento.

Wednesday, May 31, 2017

EMT: indicações, contraindicações e benefícios




Dr. Moacyr fala sobre a Estimulação Magnética Transcraniana (EMTr) no III Curso de Aperfeiçoamento em Psiquiatria Geriátrica


Modulo: Módulo IX – Luto e Transtornos Depressivos do curso em referência
Aula: EMT: indicações, contraindicações, evidências de benefício
Prof. Dr. Moacyr Rosa

Clique Aqui e saiba mais sobre tratamento da estimulação magnética para depressão!

A depressão no idoso é um transtorno muito comum e frequentemente sub-diagnosticado. A evolução é muitas vezes rápida e grave, devido à menor capacidade adaptativa do cérebro com o passar dos anos. O risco de suicídio está frequentemente aumentado nesta população.
Além da tendência a uma maior gravidade e a uma evolução mais rápida, os idosos costumam ter menor tolerância aos efeitos colaterais das medicações antidepressivas.


A Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva – EMTr é uma técnica segura, indolor, quase sem efeitos colaterais, sendo considerada uma opção terapêutica muito útil para o tratamento da depressão no idoso.

Realização:
Programa Terceira Idade do IPq HCFMUSP
Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP
Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785
Prof. Dr. Geraldo Busatto Filho
Profa. Dra. Débora P. Bassitt
Profa. Dra. Salma Rose I. Ribeiz

Wednesday, May 10, 2017

A importância da família para os pacientes com depressão


A importância da família para os pacientes com depressão
De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde, até 2020 a depressão será a principal doença mais incapacitante em todo o mundo e a segunda causa de mortes mundiais por doença, após as doenças coronárias. Os dados são preocupantes e refletem o alcance da doença. Quem sofre sabe o quanto essa condição é dolorosa e incapacitante, mas o sofrimento não é exclusivo de quem tem depressão, é também dos familiares e das pessoas que estão mais próximas, principalmente por não saberem como lidar com a doença.

E qual o papel da família? O que fazer para ajudar alguém com depressão?

A família é fundamental, pois é nela que o paciente encontra apoio e conforto. Seguem abaixo algumas dicas de como os familiares de pessoas com depressão podem agir. Vamos a elas:
A atitude mais importante é assegurar que a pessoa com depressão esteja em tratamento, e com um médico psiquiatra da confiança da família e da própria pessoa. Procure ajuda, não espere a doença piorar.
  1. Seja paciente. Muitas vezes a convivência com pessoa deprimida fica muito difícil, por isso, respire fundo e não perca a paciência.
  2. Entenda que depressão é uma doença, a pessoa não está neste estado porque escolheu estar assim. Por isso, o tratamento com médico psiquiatra é tão importante.
  3. Saiba ouvir, por mais cansativo que seja. É importante dar atenção à pessoa deprimida, mostrando a ela que você entende o quão difícil é esse momento. Aproveite e destaque a importância de cumprir o tratamento conforme as orientações médicas.
  4. Respeite. É importante saber respeitar o momento do paciente. Claro que você pode incentivar a pessoa a desenvolver alguma atividade, mas caso ela recuse, respeite. O que parece muito simples para uma pessoa saudável pode ser insuportável para quem está deprimido.
  5. Acompanhe o tratamento, esteja sempre em contato com o médico, avise-o se perceber mudanças bruscas. Verifique se a pessoa está seguindo o tratamento.
  6. Informe-se sobre a doença, leia sobre os tratamentos, consulte livros, acompanhe depoimentos de quem já passou por esta situação.
  7. Em momentos muito difíceis, em que você está esgotado e não sabe mais o que falar, ofereça seu carinho. Um abraço silencioso e apertado pode ajudar, e muito!
  8. Não esqueça de você. Cuide-se, tenha um tempo só para você e faça isso sem culpa.
Aqui no IPAN somos especializados no tratamento da depressão e, embora a doença não tenha cura, pode ser controlada com medicamentos, psicoterapia e, em alguns casos, com Estimulação Magnética ou Eletroconvulsoterapia. No entanto, para o êxito dos tratamentos, são fundamentais algumas mudanças no estilo de vida dos pacientes, como o fim do consumo de substâncias psicoativas (cafeína, anfetaminas e álcool, por exemplo), o desenvolvimento de hábitos saudáveis de alimentação, sono regular, redução dos níveis de estresse e atividades físicas. E vale lembrar que a manutenção do tratamento, assim como o acompanhamento da família, ajudam a prevenir recaídas e instabilidade emocional, contribuindo para a qualidade de vida do paciente e de sua família.
Se alguém de sua família está sofrendo de depressão, agende uma consulta: somos especialistas no tratamento da depressão.

Friday, May 5, 2017

A arte de viver bem

Existe receita para a felicidade? Para a felicidade é difícil dizer, mas para viver bem, sim!

Viver bem, em primeiro lugar, é ter saúde, mas não só saúde física. Todas as áreas de nossas vidas necessitam de saúde plena: física, espiritual, intelectual, familiar, profissional, financeira, social e ecológica.

Para a saúde física é importante ter uma alimentação saudável, se exercitar, dormir bem, buscar a harmonia e o equilíbrio no dia a dia, assim evitamos angústias e explosões desnecessárias.

Para a saúde espiritual, principalmente se você vive correndo ou estressado, é primordial encontrar um momento do dia para exercitar a sua fé, não importa qual seja, ou realizar algum tipo de meditação.

Para ter saúde intelectual, adquira o hábito da leitura e procure sempre estimular a sua mente com conhecimentos novos. É muito importante manter a mente ativa. Faz bem, inclusive, para o físico e, principalmente, para o espírito.



Em se tratando de saúde financeira, preocupe-se em poupar e ter um estilo de vida menos voltado para os bens materiais, e muito mais focado em garantir estabilidade e segurança em sua vida.

A saúde familiar hoje em dia, infelizmente, é negligenciada por falta de tempo, falta de diálogo, falta de convivência. Não permita que isso aconteça! Priorize as pessoas importantes da sua vida e, começando por você, dê mais valor aos momentos que vocês passam juntos.

Para manter a saúde profissional não se contente com o que você já tem em mãos. Não se acomode. Desafie-se, faça a diferença no seu núcleo de trabalho. Seja pró-ativo, colaborativo. Você com certeza só terá a ganhar.

Não diga que a vida é corrida e que você não tem tempo. Nós fazemos o nosso tempo. Por isso, não negligencie sua saúde social, ela é fundamental em sua vida! Quem tem amigos sorri mais, troca mais experiências, enfim, se enriquece.

Faça mais por você, pelo mundo e pelo futuro. A saúde ecológica é o que irá garantir que amanhã poderemos viver com mais dignidade na Terra. Boas práticas, boas escolhas e bons hábitos contribuem para que todos vivam melhor.

E não é isso o que a gente quer? Viver bem é uma arte. Exercite!